Arquivo mensal: outubro 2011

PCSS – Lusófonos visita Guiné – Bissau

Na segunda-feira, 17/10, o PCSS – Lusófonos ( Programa de Cooperação Sul-Sul Países Lusófonos) iniciou  visita a Guiné Bissau, terceiro país a ser visitado pelo Programa, que é uma iniciativa da Campanha Nacional pelo Direito à Educação Brasileira em parceria com a OSF (Open Society Foudations). O objetivo do Programa é fortalecer a atuação da sociedade civil organizada na incidência política pela garantia do direito à educação nos países envolvidos. Participam Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe.

Veja a programação aqui

A visita será entre os dias 17 e 24 de outubro, quando serão realizadas reuniões com o Ministério da Educação Nacional, representantes da Unicef e atores da sociedade civil atuantes no sistema educativo guineense.

Em Guiné- Bissau, a Campanha Nacional pelo Direito à Educação estará representada por Salomão Ximenes  e Maria Ieda Nogueira, membros do Comitê Diretivo da Campanha.  Salomão Ximenes é coordenador do Programa Ação na Justiça da Ação Educativa e membro da coordenação colegiada da Plataforma DHESCA Brasil ( PlataformaBrasileira de Direitos Humanos Econômicos, Sociais, Culturais e Ambientais). Maria Ieda é presidente da União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação. A delegação ainda se compõe de Maitê Gauto, assessora de projetos da Campanha, e de Trine Petersen, coordenadora de programas da OSF.

Em novembro, serão visitados mias dois países,  Angola e Moçambique.

Cronograma
Angola: de 14 a 17 de novembro
Moçambique: de 19 a 23 de novembro

Contatos
Campanha Nacional pelo Direito à Educação – Brasil
Telefone/fax: +5511 3159-1243
Telemóvil: +5511 8793-7711
E-mail: lusofonos@campanhaeducacao.org.br

PCSS – Lusófonos visita Cabo Verde

Na quarta-feira, 12/10, o PCSS – Lusófonos ( Programa de Cooperação Sul-Sul Países Lusófonos) iniciou  visita a Cabo Verde, segundo país a ser visitado pelo Programa, que é uma iniciativa da Campanha Nacional pelo Direito à Educação Brasileira em parceria com a OSF (Open Society Foudations). O objetivo do Programa é fortalecer a atuação da sociedade civil organizada na incidência política pela garantia do direito à educação nos países envolvidos. Participam Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe.

Veja a programação aqui

A visita foi realizada entre os dias 12 e 18 de outubro, onde foram realizadas reuniões com a Ministra da Educação e Desporto e encontro com a Comissão Nacional para Unesco. Além de visitas a escolas locais e workshop com as ONGs Membros da Rede, Representantes das Ilhas, entre outros

Em Cabo Verde, a Campanha Nacional pelo Direito à Educação foi representada por Vivian Melcop e José Alberto da Silva. Vivian Melcop é secretária executiva da Undime ( União Nacional dos Dirigentes em Educação) há 14 anos, onde coordena ações de articulação e mobilização social com 5565 municípios do país e 26 seccionais da instituição. José Alberto da Silva é coordenador do Comitê pernambucano do Movimento ” PNE pra Valer!” e representante do Centro de Cultura Luiz Freire. A delegação foi formada também por Maitê Gauto, assessora de projetos da Campanha, e de Trine Petersen, coordenadora de programas da OSF.

No dia 17/10, o PCSS- Lusófonos  segue para Guiné-Bissau. Angola e Moçambique serão visitados no mês de novembro.

Cronograma
Guiné-Bissau: de 18 a 24 de outubro ( veja aqui a programação)
Angola: de 14 a 17 de novembro
Moçambique: de 19 a 23 de novembro

Contatos
Campanha Nacional pelo Direito à Educação – Brasil
Telefone/fax: +5511 3159-1243
Telemóvil: +5511 8793-7711
E-mail: lusofonos@campanhaeducacao.org.br

PCSS Lusófonos é tema de reportagem da RTP África

Assista a reportagem do “Repórter África” (RTP – Rádio e Televisão de Portugal) sobre a visita do PCSS – Lusófonos (Programa de Cooperação Sul-Sul com Países Lusófonos) a São Tomé e Príncipe.

Clique aqui para visualizar o vídeo na íntegra.

A actualidade africana e da diáspora é o principal jornal da RTP África. Emitido de segunda a sexta-feira, às 19:30h. A atualidade africana e da diáspora. Política, sociedade, cultura, desporto, 30 minutos de informação que contam com o contributo das redacções da RTP em Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, S.Tomé e Príncipe e da redação em Lisboa.
Sobre o PCSS – Lusófonos

O PCSS – Lusófonos (Programa de Cooperação Sul-Sul com Países Lusófonos) é uma iniciativa da Campanha Nacional pelo Direito à Educação do Brasil  em parceria com a OSF (Open Society Foudations). O objetivo do Programa é fortalecer a atuação da sociedade civil organizada na incidência política pela garantia do direito à educação nos países envolvidos. Participam Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe.

Téla Nón: Rede Nacional de Educação para Todos – O Arranque em São Tomé e Príncipe

Realizou-se na passada segunda-feira, dia 10 de Outubro, na Sala de Conferências das Nações Unidas, o encontro do Programa de Cooperação Sul-Sul para Países Lusófonos (PCSS – Lusófonos), com organizações da sociedade civil santomense, tendo em vista o arranque da Rede Nacional de Educação para Todos – STP.

Pretende-se assim organizar uma rede consistente e sustentável composta por representantes da sociedade civil, que procura actuar junto dos governos, com o intuito de alcançar os grandes objectivos das políticas nacionais da educação, nomeadamente a reafirmação da luta pelo Direito Humano a Educação nos Países lusófonos.

O primeiro passo de São Tomé e Príncipe rumo à integração no Programa, que tem o apoio da Open Society Foundations, e da qual fazem parte a Campanha Nacional de Direito à Educação do Brasil, bem como as redes de Moçambique, Angola, Cabo-Verde e Guiné Bissau, aconteceu em Maio do corrente ano, com a participação do país na Oficina de Articulação com Países Lusófonos, em São Paulo, no Brasil, onde foram discutidos os principais desafios e prioridades específicas ao contexto político e social de cada país participante, dando início a um processo de troca de experiências e cooperação entre as diferentes redes.

Nesse sentido, e de acordo com a agenda do programa, esta semana São Tomé e Príncipe recebeu a visita de uma comitiva, a Dra. Cleusa Repulho, Dra. Maité Gauto, ambas representantes da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, e a Dra. Trine Petersen, daOpen Society Foundations, dando seguimento ao diagnóstico e conhecimento da nossa realidade local, através da auscultação de representantes de organizações da sociedade civil e do Governo.

Neste primeiro encontro, de arranque efectivo e constituição da Rede Nacional de Educação no país, ficaram definidos os desafios e prioridades iniciais da mesma, após aceso debate, considerações, consensos e conclusões das mais de 20 organizações representadas. Importa primeiramente fazer o levantamento exaustivo dos reais dados estatísticos sobre a população em relação à educação, bem como criar uma relação de influência e parceria com o governo, com vista a um cada vez maior financiamento público, que garanta o direito básico à educação de qualidade para todos, independentemente dos apoios financeiros privados que surjam.

Referiu-se ainda a necessidade de formação dos professores, bem como a sensibilização das famílias para a importância da educação, entre outras questões, que sabemos serem sempre muitas e de grande relevância, mas que têm de ser priorizadas no sentido da eficácia e sustentabilidade da Rede e seus objectivos.

Texto – Fundação da Criança e da Juventude

Campanha Nacional pelo Direito à Educação inicia visitas a países africanos de língua portuguesa

A partir desta semana, a Campanha Nacional pelo Direito à Educação do Brasil inicia uma série de visitas aos países lusófonos africanos, em atividades do PCSS – Lusófonos (Programa de Cooperação Sul-Sul com Países Lusófonos), iniciativa da Campanha Brasileira em parceria com a OSF (Open Society Foudations). O objetivo do Programa é fortalecer a atuação da sociedade civil organizada na incidência política pela garantia do direito à educação nos países envolvidos. Participam Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe.

Em maio de 2011, a primeira atividade do Programa reuniu em São Paulo dez representantes dos seis países, em uma oficina de articulação que permitiu uma maior interação entre ativistas de redes nacionais de educação.

Agora, com as visitas, o propósito é aprofundar o conhecimento sobre a realidade local e sobre o contexto social de cada país, a fim de compartilhar experiências sobre incidência em educação em cada um deles. No futuro, serão elaborados, coletivamente, planos de ação para atuação política em prol da garantia do direito à educação em cada país.

As visitas preveem reuniões com diversos atores do campo da educação, como universidades, organizações da sociedade civil e das Nações Unidas, escolas e comunidades locais, além de contatos oficiais com representantes governamentais e com as representações diplomáticas do Brasil em cada país.

São Tomé e Príncipe é o primeiro país a ser visitado pelo Programa, entre os dias 7 e 13 de outubro, quando serão realizadas reuniões com organizações sociais e visitas a escolas e ONGs que atuam na área da educação.

Para o dia 12/10, estão previstas uma reunião com a Coordenadora Geral de Educação do Ministério da Educação e gravação de um debate sobre o direito à educação na TV Nacional, com a participação da Campanha Brasileira, Rede STP (São Tomé e Príncipe), sindicatos e outras organizações.

Em São Tomé e Príncipe, a Campanha Nacional pelo Direito à Educação do Brasil estará representada por Cleuza Repulho, membro de seu  Comitê Diretivo. Cleuza é secretária municipal de educação de São Bernardo do Campo, município de 788.560 habitantes, localizado na Grande São Paulo. Ela é presidente da Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação) e foi secretária municipal de educação de Santo André (2001 a 2007). A delegação ainda se compõe de Maitê Gauto, assessora de projetos da Campanha, e de Trine Petersen, coordenadora de programas da OSF.

No último dia, 13/10, a delegação do PCSS-Lusófonos viaja para Cabo Verde, onde realiza atividades até o dia 18/10 e depois segue para Guiné-Bissau. Angola e Moçambique serão visitados no mês de novembro. Em cada país, a Campanha Brasileira será representada por diferentes membros de sua direção.

Cronograma
São Tomé e Príncipe: de 7 a 13 de outubro ( veja aqui a programação)
Cabo Verde: de 13 a 18 de outubro ( veja aqui a programação)
Guiné-Bissau: de 18 a 24 de outubro ( veja aqui a programação)
Angola: de 14 a 17 de novembro
Moçambique: de 19 a 23 de novembro

Contatos
Campanha Nacional pelo Direito à Educação – Brasil
Telefone/fax: +5511 3159-1243
Telemóvil: +5511 8793-7711
E-mail: lusofonos@campanhaeducacao.org.br